A força mais poderosa!

Bakthi Yôga

As pessoas amam o seu parceiro. A maioria adora sexo. Muitas são apaixonadas por um clube de futebol. Outras por um automóvel, um animal, um desporto, uma pátria, uma banda rock ou o seu vocalista. Ou o seu mentor. Talvez o seu pai, ou mãe. Algumas até se apaixonam por si mesmas! Ou à natureza, um deus, uma religião ou instituição...

Desejamos realidades sem fim. Em diversos graus e formas.

Com base nessas relações sentimentais, emocionais (devocionais) escolhemos partes da realidade. Nelas nos concentramos. A elas nos entregamos e ligamos. Com elas nos unimos. Há uma comunhão de partilha. E através dessa integração nos dissolvemos no todo. Isso é o Bakthi Yôga. Um dos mais comuns, simples e poderosos tipos de Yôga. O amor que une todas as diferenças e as torna insignificantes. É a mais poderosa força. O maior detonador de Kundalinís!

Claro que as emoções também são negativas. Também nos unimos com as realidades através do ódio, inveja…do medo! Nesse caso também seria Yôga? E senão, porque não?

A filosofia que vivêncio também compreende o aspecto emocional do ser humano. O mais omnipresente de todos! Como seguimos uma linha naturalista, a eventual devoção, consiste em admiração e respeito à natureza. E sobretudo ao aspecto mais interessante e importante da natureza: os seres humanos! A natureza humana!

1 comment:

Joana said...

The force is with you!